COMO DEVE SER FEITA A PREVENÇÃO DA DOENÇA?

•14/07/2009 • Deixe um comentário

O melhor método para se combater a dengue é evitando a procriação do mosquito Aedes aegypti que é feita em ambientes úmidos ou em águas paradas. Quando a equipe da Fundação Nacional de Saúde – FNS passar com o “fumacê” que pulveriza inseticida, abra completamente as portas e janelas, cubra os alimentos, as gaiolas, os aquários, e os latões contendo água de beber. Outras maneiras de combater a Dengue.

  • Vasos de plantas ou flores: mantenha o prato que fica embaixo dos vasos sempre seco. Verifique isso todos os dias. Não tenha em casa plantas em vasos com água, como as gravatás e bromélia. Encha o vaso de terra ou areia.
  • Jarra de flores: troque a água duas vezes por semana, lave bem a jarra para eliminar os ovos do mosquito que podem estar nas paredes ou no fundo.
  • Copinhos plásticos, tampinhas de garrafas ou refrigerantes, casca de côco ou de ovos, esvazie todos para evitar que venham acumular água de chuva e jogue-os fora na lixeira.
  • As garrafas vazias devem ser guardadas em lugares cobertos e de cabeça para baixo.
  • Bebedouro de aves e animais devem ser guardados em lugares frescos e a água ser trocada todos os dias, ou pelo menos uma vez por semana, e serem lavados com bucha ou escova.
  • Pneus velhos devem ser furados para escoar a água da chuva. De preferência mantenha-os em lugares cobertos e secos.
  • Poços, tambores e outros depósitos de água devem sempre ter tampa.
  • Banheiras deixadas no quintal devem ser colocadas de cabeça para baixo. Os borracheiros devem trocar a água dos depósitos uma vez por semana.
  • Sapatos velhos jogados em lugares abertos também acumulam água. Jogue-os no lixo.
  • As caixas d’água e cisternas de prédios devem ser limpas com freqüência e devem ficar tampadas.
  • Os latões de lixo devem ser limpos.
  • O lixo caseiro deve ser ensacado em plástico e posto à disposição da limpeza urbana.
  • Chame a limpeza urbana de sua cidade para remover lixo e entulhos, bem como para escoar águas paradas ou empoçadas. Não existe vacinação contra o DENGUE, por isto, a única maneira de se prevenir e erradicar a doença é através do combate e extermínio do mosquito transmissor da moléstia, e isto é feito através da eliminação de objetos que possam acumular água, como pneus velhos, latas ou vidros vazios, túneis abertos, vasos com plantas aquáticas, caixas d’água sem tampa.
  • Nos casos de plantas aquáticas recomenda-se que a água seja trocada semanalmente. É nesses locais que o AEDS AEGYPTI deposita seus ovos que originarão as larvas que, por sua vez, formarão o novo mosquito. As autoridades sanitárias já montaram uma campanha para combater o mosquito através da eliminação dos focos de reprodução do mesmo, como depósitos de pneus velhos, e ainda realizando pulverizações com inseticida de toda área suspeita da presença do mosquito e de suas larvas.
  • Colaborar com o agente de saúde da FNS, na execução de seu trabalho, abrindo portas e janelas quando o “fumacê” passar pela sua rua, pois isso facilitará a ação do inseticida na eliminação dos mosquitos.
  • Comunicar a FNS casos suspeitos de dengue.

Qual a duração da ” DENGUE ” ?

•14/07/2009 • Deixe um comentário

Muita gente se pergunta em média, quanto tempo dura. De dois a quatro dias nas crianças de e de sete dias nos adultos. A prostração e a falta de apetite podem perdurar por alguns dias após a fase febril da doença. Essa é mais uma informação super importante para as pessoas que contrairem a doença não ficarem assustados em ficar tanto tempo doente, o unico risco é que pode levar a morte.

Quantas vezes uma pessoa pode ter dengue?

•11/07/2009 • Deixe um comentário

Até quatro vezes, pois existem quatro tipos diferentes do vírus da dengue (1, 2, 3 e 4). No Rio de Janeiro, até agora, existem os tipos 1, 2 e 3. Cada vez que a pessoa tem dengue por um tipo, fica permanentemente protegido contra novas infecções por aquele tipo. É por isso que só se pode ter dengue quatro vezes.

Como é feito o diagnóstico ?

•10/07/2009 • Deixe um comentário

O diagnóstico do dengue é feito basicamente pelo quadro clínico, muito característico, mas pode ser feito por exames de sangue e isolamento do vírus.Informações obtidas em hemogramas, como contagem de plaquetas e leucócitos, além da pressão arterial, podem ser úteis, ainda que não excluam outras infecções. Para crianças de até seis meses, o histórico materno de dengue também é importante, já que existe a possibilidade de passagem de anticorpos maternos para o bebê durante a gestação.
Outro exame que costuma ser realizado em casos de suspeita de dengue é a prova do laço. Ela mede a fragilidade dos vasos capilares e seu resultado pode refletir a queda no número de plaquetas. O médico mede a pressão do paciente e, depois, mantém o aparelho inflado na pressão média durante cinco minutos. A comprovação do diagnóstico, se for desejada por algum motivo, pode ser feita através de sorologia (exame que detecta a presença de anticorpos contra o vírus da dengue), que começa a ficar reativa (“positiva”) a partir do quarto dia de doença.

Exame

O que é dengue ”hemorrágica”?

•09/07/2009 • Deixe um comentário

engue “hemorrágica” é a dengue mais grave. Apesar do nome, que é impreciso, o principal perigo da dengue “hemorrágica” não são os sangramentos, mas sim a pressão arterial muito baixa (choque). É importante saber que outras doenças, como a meningite meningocócica, podem ser muito parecidas com a dengue, embora a pessoa fique grave muito mais rápido (logo no primeiro ou segundo dia de doença). A dengue pode se tornar mais grave apenas quando a febre começa a diminuir. O período mais perigoso está nos três primeiros dias depois que a febre começa a desaparecer. Pode aparecer qualquer uma dessas alterações:

- dor no fígado (nas costelas, do lado direito)
– tonteiras, desmaios
– pele fria e pegajosa, suor frio
– sangramentos
– fezes escuras, parecidas com borra de café

dengue

A dengue Hemorrágica pode levar a morte.

Dengue

O que uma pessoa deve fazer se achar que está com dengue?

•05/07/2009 • Deixe um comentário

  1. Procurar um Serviço de Saúde logo no começo dos sintomas. Diversas doenças são muito parecidas com a dengue, e têm outro tipo de tratamento.
  2. Beber bastante líquido, evitando-se as bebidas com cafeína (café, chá preto). Não tomar remédios por conta própria, mesmo aqueles normalmente indicados para dor ou febre. Todos os medicamentos podem ter efeitos colaterais e alguns que podem até piorar a doença. A dengue não tem tratamento específico. Os medicamentos são empregados para atenuar as manifestações (dor, febre).
  3. Informar ao médico se estiver em uso de qualquer remédio. Alguns medicamentos utilizados no tratamento de outras doenças (Marevan®, Ticlid® etc.) podem aumentar o risco de sangramentos.
  4. Não tomar nenhum remédio para dor ou para febre que contenha ácido acetil-salicílico (AAS®, Aspirina®, Melhoral® etc.) – que pode aumentar o risco de sangramento.

O que é Dengue?

•03/07/2009 • Deixe um comentário

Bom a dengue é uma doença transmitida por mosquitos do gênero Aedes (Aedes albopictus e Aedes aegypti) infectados pelo vírus da dengue. Estes mosquitos costumam picar durante o dia, principalmente no início da manhã e final da tarde. São menores que o pernilongo, pretos e rajados de branco no corpo e patas.


O PAPEL DO AGENTE DE SAÚDE DA FNS

•02/07/2009 • Deixe um comentário

O agente de saúde da FNS é um amigo da comunidade porque seu trabalho é o de evitar que ocorra o aparecimento de doenças na população, principalmente as transmitidas por mosquitos. Por isso, quando ele chegar à sua casa, receba-o como amigo e ajude-o a fazer o seu trabalho com facilidade e rapidez. Lembre-se que a saúde de outras famílias depende dele.

Os serviços de saúde colaboram através da busca ativa em depósitos de água (larvas) e de combate ao mosquito na sua forma adulta, impedindo que o mosquito chegue às áreas onde ele ainda não existe e atacá-los com inseticida nas áreas já infectadas (vigilância entomológica) e providenciando o tratamento médico dos doentes com dengue (vigilância epidemiológica)

Nas cidades, existem locais propícios para a proliferação dos mosquitos que são denominados “pontos estratégicos”, e entre os mais importantes se destacam as borracharias, postos de gasolina, cartódromos, ferro velho, cemitério, etc. As equipes da FNS instalam nesses pontos estratégicos armadilhas artificiais para atrair os mosquitos, detectar sua presença na área e imediatamente eliminá-los, mantendo assim a cidade livre da presença indesejável deste temível inimigo.

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.